Um dia você aprende…

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade. E começa a aprender que os beijos não são contratos, tampouco promessas de amor eterno. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto – e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, uma vez que o futuro tem o costume de cair em em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe algumas pessoas simplesmente não se importam. E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em guando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a perdoá-la.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva um certo tempo para construir confiança e apenas alguns segundos para destruí-la; e que você em um instante, pode fazer coisas das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e que, de fato, os bons e verdadeiros amigos foram a nossa propria família que nos permitiu conhecer. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam (assim como você), perceberá que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou até coisa alguma, tendo, assim mesmo, bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito cedo, ou muito depressa. Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que verdadeiramente amamos com palavras brandas, amorosas, pois cada instante que passa carrega a possibilidade de ser a última vez em que as veremos; aprende que as circunstâncias e os ambientes possuem influência sobre nós, mas somente nós somos responsáveis por nós mesmos, começa a compreender que não se deve comparar-se com os outros, mas com o melhor que se pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja tornar, e que o tempo é curto. Aprende que não importa até o ponto aonde já chegamos, mas para onde estamos, de fato, indo – mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar servirá.

Aprende que: ou você controla seus atos e temperamento, ou acabará escravo de si mesmo, pois eles acabarão por controlá-lo, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa o quão delicada ou frágil seja uma situação,sempre existem dois lados a serem considerados, ou analisados.

Aprende que heróis são pessoas que foram suficientemente corajosas para fazer o que era necessário fazer, enfrentando as consequências de seus atos. Aprende que paciência requer muita persistência e prática. Descobre que, algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai poderá ser uma das poucas que o ajudará a levantar-se. (…) Aprende que não importa em quantos pedaços o seu coração foi partido: simplesmente o mundo não irá parar para que você possa consertá-lo. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás. Portanto, plante você mesmo seu jardim e decore sua alma – ao invés de esperar eternamente que alguém lhe traga flores. E você aprende que, realmente, tudo pode suportar; que realmente é forte e que pode ir muito mais longe – mesmo após ter pensado não ser capaz. E que realmente a vida tem seu valor, e você, o seu próprio e inquestionável valor perante a vida.

texto adaptado de Willian Shakespeare.

Anúncios

INOVAR é preciso

“Não se mexe em time que está ganhando!”

NÃO?! Vai esperar perder então?

A única coisa que é certa é que tudo muda o tempo todo e se sua empresa quer sobreviver é preciso inovar, INOVAR sempre.

Uma empresa não pode esperar começar a perder para se mexer, pois esperar pode ser tarde de mais.

Quer sobreviver então mantenha um ciclo constante de inovação, como uma escada, suba um degrau, colha os resultados e suba outro.

Quando falo de inovação não estou falando somente de inovação tecnológica, estou falando de inovações administrativas, inovações estratégicas, recrie seus produtos/serviços, crie algo novo a partir do antigo.

Se você conta com a fidelidade de seus clientes, cuidado, o seu cliente está preocupado é com os resultados, os resultados de hoje e de amanhã, o ontem é passado, você foi pago por ele e muito obrigado.

Estamos vivendo uma época de mudanças muito rápidas de uma juventude que tem fome de inovação, uma juventude que vem assumindo o comando das empresas e onde FIDELIDADE é inovação, ou melhor, os resultados que se obtém com a inovação.

Apesar da consciência da necessidade de inovar muitas empresas ainda resistem por medo, mas o único risco que a empresa corre é o do sucesso, a não ser que a inovação não tenha conteúdo, seja inovar por inovar.

Uma empresa com um sólido sistema de gestão com o seu ciclo de SDCA* bem gerido, não terá problemas com a inovação. INOVAR é aplicar o ciclo PDCA.

Mas como nunca me canso de falar, a empresa precisa estar ciente que seu sistema de gestão deve ser um só, que tudo deve estar alinhado e integrado em uma única linguagem, sistema da qualidade, objetivos estratégicos, gerenciamento da rotina, tudo junto, em um único sistema de gestão.

Se tudo estiver em um único sistema de gestão a empresa está pronta para a Gestão da Inovação, basta criar a cultura de inovação através de um ambiente onde as ideias se transformam em algo valioso para seus clientes, onde seus colaboradores são valorizados por elas, utilizadas ou não.

Mas tem um detalhe, não podemos melhorar e inovar aquilo que não está padronizado, controlado e monitorado, pois se cada um ou cada hora é feito de um jeito, não temos como saber a que momento ou a que hora está bom.

Uma empresa só deve implantar a gestão da inovação se tiver um bom e sólido sistema de gestão implantado.

Se sua empresa ou a empresa que você trabalha tem um sólido e bom sistema de gestão implantado esqueça o ditado popular “Não se mexe em time que está ganhando”, arrisque, estimule a cultura da inovação, seja o primeiro, faça da sua marca o “Incrível Hulk” do seu negócio.

Sucesso pra você hoje e sempre.

Fabíola Mansur

A Estrutura da Documentação

Durante as auditorias que realizo percebo que a maior dificuldade dos colaboradores é entender a estrutura da documentação dos sistemas de gestão. Então vamos lá, tentar esclarecer esta dúvida.

Primeiro é preciso entender que tudo, sim tudo, dentro de um sistema de gestão, seja da qualidade, do meio ambiente ou de saúde e segurança. tem como ponto de partida os seguintes níveis hierárquicos.

Piramide 2 

Usamos essa pirâmide para realizar o mapeamento do processo, definir a estrutura da documentação, definir os indicadores, etc., por este motivo é muito importante entender cada nível.

Com relação a documentação precisamos de um documento de nível estratégico, ou seja, um documento que defina as diretrizes gerais do sistema de gestão, que mostra a direção a ser tomada, normalmente este documento é chamado de Manual do Sistema de Gestão. É uma visão geral de toda a composição do Sistema de Gestão da empresa, ele não deve se limitar apenas ao escopo da norma, pode e deve conter o perfil da empresa, norma de conduta, princípios de segurança da informação, declaração da missão e visão entre outros, desde que sejam conceitos aplicados e praticados na empresa.

É muito importante a empresa integrar suas diversas normas, diretrizes e princípios ao seu sistema de gestão, pois a empresa é uma só e tudo deve convergir para o mesmo objetivo.

Saindo do documento estratégico entramos no tático, aqui devemos pensar na interação e comunicação entre os diversos departamentos e setores da empresa. O documento tático é o responsável por esta interação e comunicação é neste documento que um departamento sabe como e quando acessar/solicitar o serviço do outro, se precisa de aprovação, quando terá o retorno, entre outros. Normalmente este documento é chamado de procedimento.

Podemos citar como exemplo, o procedimento de compras numa empresa prestadora de serviços, via de regra, todos os colaboradores precisam de material de escritório para realização de suas atividades, então é no “procedimento de compras” que vai estar descrito como e quando solicitar, se precisa de aprovação, em quanto tempo ele receberá o material depois do pedido de compra aprovado, etc.

Lembre-se o documento tático é um documento de apresentação, deve conter somente as responsabilidades do departamento ou setor, prazos para realização dessas atividades e como as demais áreas da empresa acessam essas responsabilidades, não devem conter o como elas são realizadas.

Para o como elas são realizadas temos os documentos operacionais é nele que vamos colocar os 5 w’s e 1 H. Este documento é um roteiro do que, como, quando, quem, porque a atividade é feita. Um profissional qualificado deve ser capaz de realizar a atividade com base nesse documento. Normalmente chamamos do documento tático de instrução de trabalho.

Nos próximos posts falaremos da importância de cada documento, até lá.

Fabíola Mansur.

Olá, mundo!

Bem Vindos ao meu blog!

Naveguem a vontade.

Fabíola